segunda-feira, dezembro 24, 2007

Merry Christmas

O natal é sempre que o Homem quiser, mas hoje é o dia oficial! Desejo a todos os que contribuíram para a existência deste blog, todos os seus leitores, às nossas famílias, amigos e todos aqueles que nos são especiais um Santo Natal, repleto de coisas boas, e que o ano que se aproxima esteja recheado de novos desafios, novas etapas e muita mas muita felicidade junto dos que amamos.

Agora uma ajudazinha para quem pensa deslocar-se:
Dutch - Vrolijk Kerstfeest en een Gelukkig Nieuwjaar!
Egyptian - Colo sana wintom tiebeen
English - Merry Christmas & Happy New Year
Creek - Afvcke Nettvcakorakko
Bulgarian – Chestita Koleda i Shtastliva Nova Godina
Arabic - I'D Miilad Said ous Sana Saida
Ethiopian -Enkuan le berhane ledtu adrswo
French - Joyeux Noël et Bonne Année!
Hawaiian - Mele Kalikimaka & Hauoli Makahiki Hou
Hungarian - Kellemes karácsonyi ünnepeket és Boldog újévet
Irish - Nollaig Shona Dhuit
Italian - Buon Natale e Felice Anno Nuovo
Japanese - Shinnen omedeto. Kurisumasu Omedeto
Korean - Sung Tan Chuk Há
Latin - Pax hominibus bonae voluntatis
Lebanese - Milad Saeed wa Sanaa Mubarakah
Mongolian - Zul saryn bolon shine ony mend devshuulye
Norweigan/Nynorsk - eg ynskjer hermed dykk alle ein god jul og godt nyttår
Norweigan/Bokmål - God Jul og Godt Nyttår
Pennsylvania German - En frehlicher Grischtdaag unen hallich Nei Yaahr!
Pohnpeian - Peren en Krismas & Peren en Parakapw
Polish - Wesolych Swiat i Szczesliwego Nowego Roku.
Portuguese - Boas Festas e um feliz Ano Novo

domingo, dezembro 23, 2007

Natal como a tripa... à moda do Porto!!!

No fim de semana passado foi o tradicional desfile de Pais Natal na Baixa Portuense. Gostamos tanto que registamos o momento mais natalício, com a música típica e o traje a rigor!!! ehehehe

video

terça-feira, dezembro 11, 2007

It's Ju's birthday!!!


PARABÉNS à trintona da família!!! :))

segunda-feira, dezembro 10, 2007

Ainda estou anestesiada do fim de semana... Acho que tão cedo não vou a um Shopping... Naaaaaa... Vou nem que seja para gastar o vale do bilhete do cinema... Eheheh Apesar de tudo foi divertido. A dupla do sucesso é isso mesmo, um sucesso!!! Agora só falta ir buscar a foto com o Pai Natal pra melhor ilustrar tudo isso... ;)

domingo, dezembro 09, 2007

Neste Natal...

video

Uffa.. custou mas venceu-se!






Este fim de semana foi dureza, do mais duro que possa haver, não houve dormir até tarde, nem a habitual pasmasseira no sofá, não houve grandes borgas, e muito menos tempo para grandes relaxes... houve sim muito trabalho, muita confusão, muito trânsito, muitas horas em fila de espera para estacionar, outras tantas para comer, mas principalmente e acima de tudo muito boa disposição, muitas gargalhadas, muita patetice! Acho que ao contrário do que era de se esperar eu e a Bomboca conseguimos correr practicamente todos os shoppings da cidade do Porto e arredores, e como se isso já não fosse suficiente a comprinha em cada um dos que passamos passou a ser da praxe, se não os consegues vencer junta-te a eles, não é isso que se costuma dizer?? Foi um fim de semana duro, mas nada que a Dupla de Sucesso não conseguisse superar... ia terminar com a célebre frase "estou pronta para outra", mas naaaaaaaaaaa, não estou mesmo!!! :)

quinta-feira, dezembro 06, 2007

"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha."

Pensei ter milhares de palavras que descrevessem mais esta fase da minha vida, mas confesso que nem eu própria sei muito bem o que dizer, acho que é um mix de felicidade e entusiasmo com a nostalgia do que deixo para trás. Estava tão ansiosa que agora que finalmente chegou parece que estou anestesiada, é estúpido eu sei, quase um contra-senso. Mas é o que realmente sinto! Estou felizzzzzzzzzzzzzz…

Obrigada a todos que acreditaram que seria capaz e que me ajudaram a nunca desistir…
Tenho os olhos postos no "próximo passo" ...
Wish me Good Luck!!!

Para alguns o fim de semana começa mais cedo!!! ;)

Pontas soltas...

Quando nós eramos "inconcientes" aka teenagers, eu e a Rita, ficamos fixadas numa publicidade da revista ELLE que andava por aí nas revistas da concorrência. Guardei a folha e ontem encontrei-a... Era assim:

- Amas-me?
- Claro!
- E como é que me preferes? De cabelo apanhado?
- Depois de o teres caído.
- Faz-me mais magra. Pareço a Natassia Kinski!
- Pois pareces.
- Mas tu gostas é do tipo Ornella Muti, arredondada, cheiinha, nada de ossos!
- Gosto da cara da Natassia Kinski no corpo da Ornella Muti e vice versa.
- Eu não sou nada disso!
- Às vezes és. Quando pões a tua mini-saia verde...
- Essa é boa, ficas furioso!
- Pois fico. Mas gosto.
- Gostas!? Também dizes que adoras que eu faça topless, na praia...
- E adoro!
- Não te lembras do escândalo que fizeste...
- E tu deliras ver-me com ciúmes!
- Detesto que faças cenas. E detesto que olhes para as outras que fazem topless!
- Os outros também olham para ti.
- Têm tanto direito como tu!
- Amas-me?

- Claro!

Agora é: Querer ou não querer??? Eis a questão!!!

Há momentos na vida em que devemos fazer opções. Escolher é sempre um drama. Não só pela escolha em si mas principalmente para tentar perceber o que realmente queremos. Hoje a situação é uma, manhã será outra... O que quero hoje posso não querer amanhã, mesmo que ainda não o tenho conseguido. O que quererei amanhã, hoje pode parecer absurdo... A paz no mundo pareceu-me uma boa opção. É um tema actual e digno de um concurso de miss. Não tenho vocação nem corpinho para miss e a inteligência é prova superada... eheheh Querer por querer é um drama igual ou pior ao de escolher. Parece fútil, desnecessário... Dizem que quando era pequena queria ser cabeleireira. Devia ser por tanto massacrar a Barbie, as Barriguitas e o Pequeno Poney. Salvaram-se os Estrunfes que usavam o belo do barrete a tapar a possível cabeleira. Hoje em dia não me imagino em tal profissão. Prefiro dar valor ao que vai dentro de algumas cabeças em vez do que vai fora. O máximo que pode acontecer é encontrar alguma areia mas antes partilhar isso que a caspa alheia!!! Moral da história, ainda bem que não foi esta a minha escolha!!! Enfim, não sei o que quero... Sinto-me uma miúda indecisa a tentar escrever a carta ao Pai Natal. Dizem que o homem não existe por isso de nada me vale... Pai por pai tenho o meu e nem sequer é ele que escolhe o meu presente de Natal... Mas afinal devo escolher o quê? Mas nem sou eu quem faz anos... Fica pra Maio o dito com tracção às 4... Se tudo correr como diz a Íris, a loira estará com(n)tracção em 2009... Ah não, isso é o S.João em casa!!! Lindo.... Estou a dispersar, eu sei, mas o resto é que não sei... Primeiro porque não entendo a pergunta e depois porque não quero responder. Nunca escrevi a carta ao Pai Natal por isso não estou habituada a pedir. Sempre disse: “Mãe, sabes o que é que eu gostava???...” E a resposta não, nunca foi a paz no mundo. Pode não parecer nobre da minha parte mas também nunca quis ser miss... (E já me estou a repetir!) Além disso já estou naquela fase em que, o que quero, compro!!! Mas, pra lhe (te, whatever) fazer a vontade, vou dizer que quero outro igual para fazer uns brincos!!! Brincadeirinha... :)

quarta-feira, dezembro 05, 2007


Joana


Significa graça divina e indica uma pessoa que só amadurece depois de muito lutar pelo equilíbrio entre a razão e o coração. Chega a ser vista como alguém que não sabe o que quer, mas quando se decide entra de corpo e alma na conquista dos seus ideais.
Sim, sou mesmo euzinha... :D

Ter ou não ter??? Eis a questão...


Por motivos que agora não interessam nada, o tema surgiu na conversa: ‘Alma Gémea’. Pior do que não saber quem será é não saber o que isso é na realidade. Nada melhor do que uma “piquena” busca na net... Ou não, porque na realidade não fiquei nada esclarecida mas... Achei graça a algumas ideias tipo:

“Onde está minha Alma Gêmea?
Podemos estabelecer uma variedade enorme de relacionamentos, de conhecidos da escola a amantes, o relacionamento mais almejado é a relação de Alma Gêmea. Embora seja aquela que mais nos desafia e mais nos faz sofrer.Como taróloga venho me dedicando desde 1978 a arte da compreensão deste mistério que é o romance. E como mulher venho me observando atentamente na minha vivência de mulher, amante, mãe e amiga. Com toda a minha experiência, ouvindo o sofrimento e as alegrias de mais de 5000 clientes, como mulher que viveu casamentos, filhos, solidão. Ainda acredito no amor, nessa capacidade maravilhosa de nos agregar, e compor uma célula construtiva.Ainda admiro essa "coincidência" de poder encontrar aquela pessoa, que simplesmente se encaixa com tudo o que a gente é e quer. Aquela pessoa que nos completa, que nos inspira a ser ainda mais nós mesmos. Aquela identificação profunda, que parece que Deus só esqueceu de colar as peças antes de embrulhar..E é com essa admiração pelo romance, que eu atendo meus clientes, com todo carinho a essa parte tão importante que temos, que é nossa vontade de amar e ser amado.No meu trabalho busco ampliar sua consciência sobre si mesmo, e das especialidades do seu ser. Ajudando você a manifestar a sua beleza e se tornar atrativo o suficiente para se aproximar e ser identificado pela sua Alma Gêmea.
Com todo meu amor, Nelise Carbonare Vieira”

Esta também achei linda:

“O que é a nossa alma gémea?
Dizem que Deus, ao criar cada alma deu-lhe uma forma arredondada - uma esfera. Seguidamente, cortou-a em duas metades e colocou cada uma num corpo diferente. A alma gémea não é mais do que a nossa outra metade perdida e todos quantos a buscarem encontrá-la-ão. Cada alma tem por missão descobrir a metade que lhe falta – a sua alma gémea. O primeiro passo a dar é acreditar na sua existência.”

Eheheh
And last but not least...

“Minha experiência com o consultório, fizeram com que eu desenvolvesse alguns temas para palestras. Estes, vieram de assuntos muito comuns dos meus clientes. A problemática afetiva é o principal motivo das pessoas que me procuram, isto é que me levou a falar sobre ‘A Alma Gêmea’. Segundo a teoria de interpretação dos símbolos da psicologia Junguiana, poderíamos dizer que o símbolo da Alma Gêmea, representa o arquétipo da afetividade do nosso tempo. Antigamente, o príncipe encantado, era aquele homem, que nos tiraria da família repressiva, mas que nem sempre nos oferecia o paraíso. Atualmente, queremos garantir melhor nossa realização, então buscamos a nossa cara metade.
No fundo desta análise, defendo a idéia, que por trás da Revolução Sexual, existe um processo, que vem se intensificando cada vez mais, que é a busca da realização em todos os níveis da nossa vida. A Realização Pessoal virou o grande tema da atualidade. Tudo o que fazíamos, passamos a questionar segundo este prisma. No trabalho, não queremos apenas ganhar dinheiro, agora, queremos fazer o que nos dá prazer, queremos nos sentir úteis, usar nossos dons, tendo com isto mais vontade, e competência. Como também ter perspectivas de crescimento. Até, os filhos, cada vez desenvolvemos técnicas mais elaboradas, para tê-los na hora certa, e escolher o sexo. Visando realmente chegar o mais próximo da nossa Vontade.
Assim, também mudou o padrão do nosso Príncipe Encantado. Quem é nossa Alma Gêmea? É uma pessoa que se identifica muito com a gente. Dá aquela impressão de que nós conhecíamos já há muito tempo, mesmo só fazendo dois dias. Pensa as mesmas loucuras... parece que nos entende melhor do que nós mesmo. Enfim, é alguém que encaixa muito bem com nossos ideais, nossas idéias, que acrescenta muita coisa, ajuda a gente a crescer. E reciprocamente a coisa acontece igual. Uma série de exigências cercam essa relação: Esperamos que ele seja nosso companheiro, que construa junto com a gente nossa vida. Atraente, sedutor, que nos envolva emocionalmente. Determinado, centrado nos próprios ideais e cúmplice nos nossos projetos. E por fim, que nos dê o sentido de nossa vida.
Essa relação fica muito ideal, e muito difícil de acontecer, se nós mesmos não conseguirmos ser tudo isto que agente espera do outro. E essa é a característica principal da relação de Alma Gêmea: uma pessoa que tem os requisitos básicos de identificação, que permitem a gente projetar aquilo que na realidade queremos ser. Então, não é bem, um mar de rosas... No começo principalmente, a impressão é bem outra. Parece um inferno. Acontece que nós encontramos na Alma Gêmea, muitas partes nossas que nós ainda não conhecemos, e muitas vezes até rejeitamos. Aí, fica tudo muito confuso, e quanto mais identificamos as igualdades, mais medo temos, isto trás distancia, esfria os sentimentos. Mas, a atração provocada pela estreita sintonia, por aquela sensação de que a vida do outro é extremamente importante para nós faz, com que superemos as nossas barreiras, e derretendo aquele gelo vagarosamente, nos aproximemos novamente. Com o tempo, as crises como ondas vão abrandando, até terminarem, em geral até os dois anos.
A relação com a cara metade é eterna? Não, encontrar a Alma Gêmea, não quer dizer resolver definitivamente a questão afetiva. Na verdade, encontrar a Alma Gêmea representa encontrar alguém, que se identifica muito com agente, e que contribui para o nosso crescimento. Através desta relação, identificamos nossas próprias características, espelhadas no parceiro, descobrimos melhor então quem somos nós. Porém, existem limites para esse crescimento, cada um tem seus bloqueios, suas dificuldades, defeitos, traumas que trazem uma série de medos, e nem sempre conseguimos superar esses bloqueios, passando a prejudicar o crescimento da relação e muitas vezes até o crescimento do parceiro. Por sete anos, mais ou menos, a gente suporta os problemas do outro, mais se este não conseguir nem se mobilizar para a transformação destes defeitos, o contrato pode não ser renovado. E aí, a relação passa a se desgastar cada vez mais, gerando muitos mágoas. Só temos uma Alma Gêmea? Não, podemos ter outra Alma Gêmea, e quanto mais ampliamos a consciência de nós mesmos, mais profunda a identificação, mais intensa a relação e maior possibilidade de crescimento.
Isto não quer dizer que precisamos de trocar o parceiro. Também é possível, manter uma crescimento de ambas as partes e da relação, renovando o contrato por vários setênios, até o fim da vida. Elas vêm de vidas passadas? No meu trabalho, vejo coisas impressionantes, as "coincidências", a sincornicidade são dificeis de explicar na luz da psicologia. Isto faz pensar, que possamos realmente reencontrar pessoas. Como por exemplo, reconhecer estórias de vida muito semelhantes entre os parceiros. Ou uma determinada missão que só inicia com este parceiro, que muda a vida da pessoa mas que parece que ela esteve se preparando para este encontro deste que nasceu, e a recíproca também acontece, misteriosamente. Como também aquele caso mais simples, do amor a primeira vista, que ligam as pessoas de uma forma muito intensa. De qualquer forma o encontro com a Alma Gêmea, traz muitas mudanças, em nossa vida, e sempre é um marco de uma nova etapa, que em geral vai durar sete anos, a partir disto vem uma renovação do sentido de vida, e conforme a relação, ela se mantém ou não."

A Ilha dos sentimentos

"Era uma vez uma ilha, onde moravam todos os sentimentos: a Alegria, a Tristeza, a Sabedoria e todos os outros sentimentos. Por fim o amor. Mas, um dia, foi avisado aos moradores que aquela ilha iria afundar. Todos os sentimentos apressaram-se para sair da ilha.
Pegaram nos seus barcos e partiram. Mas o amor ficou, pois queria ficar mais um pouco com a ilha, antes que ela se afundasse. Quando, por fim, estava quase a afogar-se, o Amor começou a pedir ajuda. Nesse momento estava a passar a Riqueza, num lindo barco. O Amor disse:
- Riqueza, leva-me contigo.
- Não posso. Há muito ouro e prata no meu barco. Não há lugar para ti.
Ele pediu ajuda a Vaidade, que também passava por ali.
- Vaidade, por favor, ajuda-me.
- Não posso te ajudar, Amor, tu estás todo molhado e poderias estragar o meu barco novo.
Então, o amor pediu ajuda a Tristeza.
- Tristeza, leve-me contigo.
- Ah! Amor, estou tão triste, que prefiro ir sozinha.
Também passou a Alegria, mas ela estava tão alegre que nem ouviu o amor a chama-la.
Já desesperado, o Amor começou a chorar. Foi quando ouviu uma voz chamar:
- Vem Amor, eu levo-te!!!
Era um velhinho. O Amor ficou tão feliz que se esqueceu de perguntar o nome do velhinho. Chegando do outro lado da praia, ele perguntou à Sabedoria.
- Sabedoria, quem era aquele velhinho que me trouxe aqui?A Sabedoria respondeu:
- Era o TEMPO.
- O Tempo? Mas porque só o Tempo me trouxe?
– Porque só o Tempo é capaz de entender o "AMOR"."

terça-feira, dezembro 04, 2007

I Believe I can Fly ...


"A primeira condição para ser alguma coisa é não querer ser tudo ao mesmo tempo."
Tristão de Ataíde